30.8.07

Festa das Vindimas


Já cheira a festa na minha terra. Começa hoje e só termina na madrugada da próxima terça-feira. O arraial está montado, os palcos já estão prontos (na 2ª feira à noite estão cá os Blasted Mechanism), os gaiteiros já estão a postos para nos acordarem todos os dias com a sua arruada, a raínha já foi escolhida e o cortejo sairá para a rua no domingo à tarde e na terça à noite, quer chova quer faça sol.

Portanto, que comece a festa, e que haja muita alegria...

29.8.07

Muffins de banana e canela

Retirei a receita destes muffins do maravilhoso blog da Valentina. Cá por casa (e não só, não é Cláudia?) já são um sucesso. Fáceis, rápidos e super delíciosos. A minha filha já sonha em poder levar alguns para o lanche quando a escola começar.

Aqui fica então a receita original:

"75g de manteiga derretida
250g de farinha de trigo com fermento
1 colher de chá de fermento
½ colher de chá de bicarbonato de sódio
Pitada de sal
½ colher de chá de canela
½ colher de chá de noz moscada moída
115g de açúcar
½ colher de chá de extrato de baunilha
2 bananas grandes, maduras e amassadas (é importante que as bananas estejam bem maduras)2 ovos médios
125ml de leite em temperatura ambiente

Pre-aqueça o forno em temperatura de 190oC. Derreta a manteiga e deixe esfriar. Enquanto isso prepare as forminhas de muffin (eu coloco formas de papel frisado dentro das formas de metal, para simplificar e não sujar muita coisa). Reserve.

Peneire os ingredientes secos (farinha, fermento, etc.) numa tigela.

Numa outra tigela misture os ovos, leite, extrato, manteiga derretida e bata bem com um garfo para misturá-los.. Faça um buraco no centro da mistura seca e acrescente os ingredientes líquidos – use um garfo para misturar tudo, pois com mufins a aparência da massa é um pouco granulada. Jamais homogênea como de bolo. Espalhe a mistura pelas forminhas e coloque uma castanha de caju em cada forminha pra decorar.

Deixe no forno por aproximadamente 20-25 min, mas faça o teste do palito.
Retire do forno quando pronto e deixe esfriar na forma por 5 min e só então retire e coloque numa grelha
."

Obrigada Valentina, por partilhar connosco estas delícias.

Frango de cerveja à minha moda



Um clássico das refeições "vapt-vupt": o frango de cerveja. No entanto aqui reinventado, devido a... falta de cerveja. Não se perdeu nada, fiz com vinho branco, e sabem que mais acho que ficou muito melhor que a receita original. Cá em casa vai passar a ser feito sempre desta maneira, pois mereceu muitos elogios.

Frango de cerveja, com vinho branco

Ingredientes:
1 frango partido
1 pacote de sopa de cebola
3,5 dl de vinho branco
1 pacote de natas

Preparação
Põe-se o frango dentro do tacho. À parte dissolve-se a sopa de cebola com o vinho branco. Deita-se esta mistura sobre o frango e leva-se o tacho ao lume muito brando (para não pegar) durante mais ou menos 20 minutos. Junta-se depois o pacote das natas e deixa-se ferver lentamente durante mais 10 minutos. Serve-se com o acompanhamento que preferirem (eu cá gosto com esparguete).

Bom apetite.

27.8.07

Lentamente... muiiito lentamente...

hiupiiii, consegui, já cá tenho uma crok-pot. Não sabem do que estou a falar?

Eu passo a explicar:

Como algumas de vocês já sabem adoro utensílios novos para a cozinha. Sou doida por novidades, ou artigos originais. Ora de há algum tempo para cá andava obcecada em procurar uma panela eléctrica, muito usada nos Estados Unidos, a que chamam slow-cooker ou crok-pot, ou, em português panelas de cozimento lento.

Depois de muitas buscas, encontrei finalmente uma à venda na loja on-line de artigos Angel Touch, que podem ver aqui. Bastou um telefonema, e em dois dias já a tinha cá em casa.

Muito resumidamente esta panela serve para cozinhar todos os tipos de alimentos a uma temperatura muito baixa a um ritmo muito lento (pode durar até 10 horas). A grande vantagem é que podemos juntar lá dentro, de manhã alguns ingredientes (as peças de carne grande, ou os cortes menos nobres e mais duros cozinham muito bem aqui), e quando chegamos a casa ao fim da tarde, temos uma refeição prontinha a comer, com o mínimo de esforço.
Sei que com a crok-pot não vou de certeza preparar cozinhados gourmet, mas tenho a certeza que a mesma me vai dar imenso jeitinho quando a escola começar e tiver de conciliar trabalho, com escola, ginástica, etc., etc., etc....
Entretanto andei a fazer pesquisas na net e já encontrei dezenas de sites (alguns até com videos) com receitas para ir experimentando, e também adaptando ao nosso gosto.

Para começar, experimentei fazer umas moelinhas guisadas em tomatada, que ficaram uma delícia. A carne ficou super macia e o molho muito gostoso.

Fiz assim, arranjei muito bem 1 kg de moelas que deixei a marinar de um dia para o outro com sal, pimenta, alho, louro e vinho branco. No dia seguinte deitei-as para a panela, com a marinada, e juntei-lhes 1 lata de tomate pelado das grandes, uma cebola picada e um pacote de sopa de cebola. Mexi tudo. Tapei a panela e deixei cozinhar na temperatura "low" durante 7 horas. No fim deste tempo, estavam super macias, com o molho muito aveludado, e muito gostosas. Depois foi só fazer um arroz e uma salada e o jantar estava pronto.
Mais simples, impossível.


23.8.07

Corrente da amizade



Tenho andado um pouco arredada da cozinha e, consequentemente, também deste blog, mas fui hoje agradavelmente surpreendida por um convite da Romy para participar numa "corrente da amizade" que anda a circular por estas paragens e que funciona da seguinte maneira:

cada pessoa escolhida indica mais dez com o objectivo de agradecer a gentileza que tiveram de compartilhar connosco as suas artes, pensamentos e um pouco da sua vida. Depois de escolhidas as participantes devemos fazer uma visitinha ao blog de cada uma e deixar um comentário avisando da corrente

Fiquei muito orgulhosa com este convite, e vou então retribuí-lo, passando a corrente às seguintes meninas:

17.8.07

Café cremoso


Descobri no blog comidinhas da miss uma receita de que nunca tinha ouvido falar. Um creme de café com um aspecto delicioso que pode ser guardado no congelador sem que o mesmo nunca fique congelado (???). Entretanto vi que também a romy já a tinha experimentado e que todos os comentários eram muito favoráveis. Não resisti à tentação e lá fui eu para a cozinha. E não é que é mesmo verdade, com três simples ingredientes (água a ferver, açúcar e café solúvel) e uma preparação do mais básico que já vi (10 minutos na batedeira e já está) temos um creme de café espectacular. Usei um pouco deste creme por cima dos cafés expresso e polvilhei com canela. Ficou divinal. O resto foi descansar para o congelador, mas de certeza que não vai lá ficar por muito tempo…

A receita da Ana Melo é então assim:

Ingredientes:
- 50gr de café
- 3 chávenas de açúcar
- 1 chávena e meia de água fervente
(todas as medidas são chávenas de chá)

Preparação:
Põe-se na batedeira o café com o açúcar e junta-se a água a ferver, bate-se em velocidade média durante 10 minutos e está pronto.
Fica uma especie de chantilly muito cremoso e rende muito. 2 colheres de sobremesa é o suficiente para um copo de capuccino. Guarda-se no congelador (não congela) e está sempre pronto.

16.8.07

Embrulhos de frango


Estes "embrulhos" de frango, como lhes chamo, são muito fáceis de fazer e ficam muito gostosos. Podem-se preparar com alguma antecedência, pois comem-se muito bem depois de frios. Podem também introduzir outros ingredientes de que gostem mais, mas eu faço-os assim:

(as quantidades são calculadas a olho)

1. Numa frigideira com um pouco de azeite salteiam-se peitos de frango partidos aos cubinhos com cogumelos laminados. Tempera-se tudo com sal, pimenta, alho em pó e ervas da provença.

2. Estende-se uma placa de massa folhada que se divide em quatro quadrados. Sobre cada quadrado espalha-se um pouco de queijo creme com ervas (tipo philadelfia) e por cima do queijo deita-se um pouco da mistura anterior. Polvi-lha-se com salsa picada. Fecham-se os embrulhos. Pincelam-se com um ovo batido e vão então ao forno a 180º até estarem douradinhos.

Aqui estão eles prontinhos para ir para o forno:

E aqui estão eles acabadinhos de sair...


Bom apetite

15.8.07

Tostas de cogumelos salteados do Henrique


Olá, olá, após uma semaninha de férias, aqui estou eu de volta aos tachos (???). Não, não é bem assim, as férias ainda continuam, se bem que agora por casa, mas como a vontade de cozinhar ainda anda por outras paragens, por aqui ainda reina o espírito do dolce fare quase niente... Por isso a palavra de ordem é simplicidade. Vai daí, nada melhor do umas tostas acompanhadas de salada para o jantar. Mas como já andamos todos fartos das sempre iguais tostas mistas, decidi fazer estas que vi num episódio do programa do Henrique Sá Pessoa. Ficaram uma delícia.


Ingredientes


1 Pão de Forma

2 embalagens de cogumelos frescos
queijo fatiado

alhos

1 molho de coentros

azeite e sal e pimenta q.b.


Limpam-se e laminam-se os cogumelos. Numa frigideira aquece-se o azeite com os alhos picados e salteiam-se aí os cogumelos. Só quando os cogumelos estiverem quase cozinhados e sem água, é que se temperam de sal e pimenta, pois o sal favorece o aparecimento de mais água. No final salpicam-se com os coentros picados e reservam-se.


Corta-se o pão de forma às fatias. Barra-se a parte de fora de cada fatia com um pouco de manteiga. Recheiam-se com os cogumelos que se cobrem com queijo fatiado e leva-se a tostar na tostadeira, durante mais ou menos 4 minutos.


Serve-se com uma salada a gosto.